quarta-feira, 3 de junho de 2015

Gravadores registram vozes do além?

Será que sons gravados em salas vazias, em espaços abertos e isolados ou mesmo a estática de um rádio mal sintonizado contêm vozes de pessoas mortas, mensagens de outros mundos? Um levantamento publicado em 2012, nos Estados Unidos, mostra que a esmagadora maioria das organizações amadoras de pesquisa paranormal – em linhas gerais, grupos de amigos que se juntam para investigar fenômenos misteriosos, sem filiação ou apoio acadêmico – dedicava-se a “caçar” fantasmas, e que a evidência mais citada por esses grupos para validar suas atividades eram, precisamente, casos de "voz eletrônica". Leia o artigo completo no Olhar Cético.