Postagens

Mostrando postagens de Abril 8, 2012

Homeopatia, acupuntura, Torresmo e Pururuca

Imagem
Os leitores daqui talvez já estejam familiarizados com a tempestade surgida em torno da publicação de nota, na edição mais recente da revista Scientific American Brasil, defendendo o uso da homeopatia como uma espécie de panaceia para os males ecológicos do planeta. A reação da comunidade brasileira de leitores levou a questão a fóruns internacionais de debate sobre ciência e pseudociência, a uma manifestação pública da editora da edição original da revista, desautorizando a publicação de textos pró-homeopáticos e, por fim, a um pedido de desculpas do editor-chefe da SciAm Brasil (que, no entanto, não menciona o puxão de orelha vindo da matriz).

Se a história serve de guia, é provável que um terceiro ato desta comédia, ainda em andamento (surgiram algumas questões pertinentes, por exemplo, quanto à seriedade e sinceridade das desculpas oferecidas pelo editor Ulisses Capozzoli) venha de homeopatas queixando-se do "fascismo metodológico" e do "clima de linchamento" …

O sofrimento dignifica?

Imagem
É bem possível que um dos memes mais difundidos do planeta -- aparecendo, de uma forma ou de outra, em todas as culturas, seja por meio de dolorosos ritos de iniciação à vida adulta, ou  na valorização do martírio -- seja o de que a dor e o sofrimento são, no fim e ao cabo, bons. Que o sofrimento dignifica o sofredor.

Que o castigo edifica o caráter, fortalece o espírito, engrandece, enfim, a vida. A concordância em torno desse ponto é tão grande que nele até o pensamento de Nietzsche ("O que não nos mata nos torna mais fortes") e o ethos católico ("a gestação do feto anencéfalo dignifica a mãe", nas palavras de um arcebispo) parecem convergir.

Desconfio até de que muito do desprezo com que costuma ser visto o princípio da ética utilitarista, pelo qual o importante é maximizar o prazer e minimizar a dor, deriva mais do temor de que "minimizar a dor" nos reduza todos a um bando de bundões invertebrados do que do receio de que "maximizar o prazer"…