Postagens

Mostrando postagens de Janeiro 30, 2011

Meu momento 10²³: 'overdose' de sedativo homeopático

No vídeo abaixo, eu consumo um copo com 60 pílulas de Aconitum napellus, uma planta venenosa, associada a beladona e outros derivados vegetais menos cotados. Todas essas toxinas foram diluídas homeopaticamente a 6 C, o que significa uma parte de soluto em um trilhão de partes de solvente.

Efetivamente, embora do ponto de vista homeopático eu tenha me submetido a uma "overdose", o que bebi não foi nada além de água com açúcar.

(Para quem duvida, esta postagem está sendo organizada -- incluindo upload do vídeo, que é demorado pra caramba -- cerca de uma hora após a deglutição e, como deve estar dando para notar, eu não estou rolando no chão e babando gosma roxa. Minha digitação seria um pouco pior, nesse caso.)

As pílulas são recomendadas como tratamento homeopático para ansiedade e distúrbio do sono. E esta é minha participação na campanha 10²³: homeopatia é feita de nada.

E com vocês: Penn, Teller e medicina alternativa

Imagem
Hoje eu provavelmente vou passar o dia inteiro fora de casa e não conseguirei blogar mais, então -- aproveitando que amanhã é o dia do 10:23 -- eu os deixo aos cuidados dos mágicos de Bullshit:


'A quem isto serve?', ou o uso crítico do senso crítico

Imagem
Pegando carona nesta postagem do blog Rainha Vermelha, e também na avalanche de comentários que o Amálgama recebeu depois de reproduzir este meu texto sobre homeopatia, queria comentar algo sobre o triste estado em que se encontra o chamado "senso crítico" hoje em dia.

Como Descartes já havia dito a respeito de "bom senso", "senso crítico" é um item extremamente raro, na medida em que é valioso e, ao mesmo tempo, todas as pessoas parecem satisfeitas com o tanto que têm. Ao contrário da maioria das coisas a que a humanidade dá valor -- dinheiro, fama, saúde ou beleza, por exemplo -- e das quais muito nunca parece chegar a suficiente, com o "senso crítico" tudo mundo está satisfeito.

Infelizmente, a amostra disponível no mundo virtual sugere que quase todo mundo se contenta com muito pouco. As ocorrências do que passa por "senso crítico" nas caixas de comentário de blogs e reportagens me lembram do meu tempo de faculdade de Jornalismo, q…

Geada de gelo seco esculpe dunas de Marte

Imagem
As dunas em torno do polo norte de Marte mudam ao sabor do vento – e da sublimação do gelo seco. A descoberta foi feita a partir de imagens obtidas pela câmera HiRise, a bordo da sonda NASA's Mars Reconnaissance Orbiter (MRO), da Nasa, há seis anos em órbita do planeta vermelho.

A paisagem marciana é fantástica – como qualquer leitor de Watchmen sabe -- e é especialmente intrigante por suas semelhanças com características e processos que temos também aqui na Terra. O Monte Olimpo de Marte, o pico mais alto do sistema solar, é um vulcão como as ilhas do Havaí. Valles Marineris é um cânion. E as dunas são, ora bolas, dunas.

Mas a correspondência nunca é exata: não temos nada, na Terra, que se compare ao Olimpo maciano ou ao intricado sistema de Cânions descoberto pela sonda Mariner no início da década de 70. Em comparação, as dunas do norte marciano pareciam “menos legais” que as nossas, já que, ao que tudo indicava, estavam congeladas no tempo, imobilizadas pela ausência de um vent…

Os Lordes de Sith já estão entre nós...

Imagem
Impagável vídeo encontrado no YouTube. O astro involuntário, Benny Hinn, é um pastor neopentecostal americano, mas fico imaginando se uma montagem parecida não cairia igualmente bem em algumas figuras aqui do nosso lado do equador:



Mitos da criação

Imagem
A postagem de ontem sobre os livros de Stephen Hawking e Brian Geeene já ia muito longa, e acabei deixando de lado a ideia de incluir nela uma breve resenha do mito judaico-cristão da criação do Universo, à guisa de contraste com a versão científica apresentada pelos dois autores. Então, ei-la aqui.

Uma primeira coisa que é preciso pôr em perspectiva é a profundidade do tempo histórico. Muita gente deve achar (eu achei, durante muito tempo) que a narrativa bíblica de Yahweh chamando Abrão para fora de Ur "dos Caldeus" (explico as aspas mais à frente) referia-se a algo ocorrido nos primórdios da civilização. Ledo engano.

Se Abrão realmente existiu, sua jornada de iluminação teria começado num momento em que a civilização suméria tinha pelo menos 1.500 anos, o Egito era um país unificado há 1.100, e Sargão da Acádia, fundador do que talvez tenha sido o primeiro grande império conhecido, era já uma figura histórica, tão distante do presente de então quanto D. Pedro I está dista…

Mars500 entra 'em órbita' de Marte

Imagem
A missão Mars500, uma espécie de Big Brother high-tech que simula uma viagem a Marte, acaba de entrar "em órbita" do planeta vermelho. Embora a nave Mars500 não tenha escotilhas (qual a graça de ver o laboratório em volta do simulador?), eles têm telas onde aparece uma simulação de Marte gerada pelo software Celestia (que você pode baixar de graça).

Os astronautas farão o "pouso" em Marte no próximo dia 12. A missão usa o mesmo esquema do programa Apollo, com um módulo que permanece em órbita e outro que que faz o desembarque dos astronautas.

Confesso que tenho sentimentos conflitantes a respeito da Mars500. Por um lado, a ideia toda parece bem legal, mas por outro -- para que diabos isso serve?

Digo, se o propósito é testar como seres humanos se comportam em situação de confinamento e estresse por longos períodos, um estudo muito mais realista seria ver como se saem as tripulações de inverno das várias estações científicas mantidas na Antártida. Com a vantagem de…

Descoberta estrela semelhante ao Sol com sistema de 6 planetas

Imagem
O telescópio espacial Kepler encontrou uma estrela Tipo G -- isto é, do mesmo tipo que o Sol -- que é orbitada por seis planetas, dos quais dois (Kepler-11b e Kepler-11f) têm tamanho comparável ao da Terra, embora sejam maiores e fiquem muito próximos de sua estrela: 9% e 25% da distância que existe entre a Terra e o Sol. Mercúrio, em comparação, fica a uma distância que é 40% da que existe entre nós e o astro.

Kepler-11b tem quase cinco vezes a massa da Terra, mas é menos denso; os autores do artigo que descreve a descoberta, publicado na revista Nature, sugerem que esse mundo é dominado por material líquido, como Urano e Netuno, e uma atmosfera de hidrogênio e hélio, embora não descartem a possibilidade de um núcleo sólido de rocha e metal.




Estando tão próximo de sua estrela, 11b deve estar perdendo atmosfera muito depressa (bem como seu vizinho imediato, Kepler-11c, que é o de maior massa do sistema, com 13 massas terrestres, e que também deve se assemelhar a Urano e Netuno em estr…

Stephen Hawking, Deus e realidades paralelas

Imagem
Terminei de ler há pouco tempo The Grand Design, de Leonard Mlodinow e Stephen Hawking, e estou mais ou menos no meio de The Hidden Reality, de Brian  Greene (o defensor e popularizador da Teoria das Cordas, que ficou famoso no Brasil por O Universo Elegante).

O livro da dupla Hawking-Mlodinow causou furor ao ser lançado no ano passado, por conta do alto perfil de mídia atingido pelas declarações de Hawking sobre a não-necessidade de um criador divino para o Universo.

Confesso que, na época, a repercussão me surpreendeu: a ideia de que a ciência física "não requer essa hipótese" (i.e., um criador consciente) para dar conta do Universo está por aí desde os tempos de Napoleão Bonaparte, e nunca chegou a ser seriamente desafiada pelas teorias físicas que se seguiram desde então.

O que ocorreu, durante o século XX, foi um acúmulo de insinuações de que talvez, quem sabe, a hipótese não fosse tão desnecessária assim.

(Parêntese: muitos cientistas e filósofos da ciência costumam di…

Satélite descobre mais de 33.000 asteroides; 130 perto de nós

Imagem
A Nasa anunciou que a missão NeoWise – uma prorrogação da vida útil do satélite Wise, que fez uma varredura do céu na faixa de radiação infravermelha – descobriu 20 cometas, mais de 33.000 asteroides entre Marte e Júpiter e 134 asteroides próximos da Terra.

A missão Wise original operou entre dezembro de 2009 e outubro de 2010, quando o gás usado para refrigerar as câmeras do satélite terminou de vazar para o espaço. Como a radiação infravermelha é emitida por corpos aquecidos, era necessário manter o satélite o mais frio possível, para evitar que sua própria temperatura interferisse com as imagens obtidas.

Mesmo sem o refrigerante, no entanto, o satélite foi capaz de completer um catálogo de pequenos corpos do sistema solar.

Eu me lembro, na era Mesozoica, quando saiu um RPG chamado Buck Rogers – inspirado no primeiro heroi de ficção científica dos quadrinhos – como corri para comprá-lo (numa Bienal Internacional do Livro, porque internet não tinha ainda, não) e depois fiquei decepci…

Para lembrar que faltam apenas 3 dias para o 10:23

Imagem
(Encontre mais cartuns cientificamente corretos em xkcd.com. Dando um palpite muito pessoal sobre a piada acima, fico imaginando se, na lógica homeopática, sêmen extremamente diluído não deveria funcionar como um anticoncepcional, na verdade... Um substituto da pílula! E a pílula, extremamente diluída, como um susbstituto do sêmen. Ah, sim: se você chegou agora e não sabe o que é o 10:23, leia aqui.)

Exemplos e personagens: convencendo idiotas

Imagem
O título desta postagem -- mais um da minha longa DR com o jornalismo, cujos lances iniciais você pode conferir aqui e aqui --  ia ser "vieses cognitivos na imprensa", mas aí me lembrei de uma passagem da Arte Retórica de Aristóteles, onde o filósofo diz (estou parafraseando) que os idiotas se deixam convencer por exemplos, enquanto que as pessoas inteligentes só são persuadidas por argumentos.

A razão disso é simples: podem-se encontrar exemplos a favor de ou contra praticamente qualquer coisa. Sem controles adequados e um tratamento estatístico honesto e competente, um monte de exemplos acumulados de qualquer coisa não serve para provar nada. Ou, como se diz, "o plural de anedota não é dados".

("Anedota", nesse contexto, não é usada com o sentido de piada, mas algo mais próximo do original grego, anékdota, "coisas que não foram publicadas": relatos esparsos, desorganizados, que não formam um conjunto coerente.)

 A mente humana, no entanto, ado…

Há 50 anos: o primeiro chimpanzé espacial

Imagem
O mundo está se preparando para a celebração, em abril deste ano, dos 50 anos da viagem de Yuri Gagarin ao espaço, mas hoje festejamos o primeiro primata a deixar a Terra (ainda que não tenha chegado a entrar em órbita): Ham, o chimpanzé espacial.

Em 31 de janeiro de 1961, um macaco de quatro anos chamado Ham foi lançado num voo suborbital na missão Mercury-Redstone 2, que voou por 16 minutos, seis dos quais em microgravidade.

Ham demonstrou que era possível trabalhar durante um voo espacial -- ele puxou alavancas instaladas na cápsula, como havia sido treinado para fazer, e sem perda de eficiência em comparação com os exercícios realizados em terra.

Ham foi submetido a uma aceleração equivalente a 14 gravidades terrestres (os astronautas dos ônibus espaciais passam por uma aceleração máxima de 3 gravidades; um autódromo nos EUA foi retirado de um campeonato de automobilismo porque os pilotos chegavam a experimentar 5 gravidades nas curvas).

O chimpanzé espacial voltou à Terra vivo e …

LHC vai rodar em 2012!

Imagem
O Centro Europeu de Pesquisas Nucleares (CERN) anunciou -- press-release aqui -- que o Grande Colisor de Hádrons, o LHC, vai funcionar durante 2012. Problemas orçamentários do CERN, ligados à crise econômica que assola a Europa, haviam levado à decisão de interromper o funcionamento do colisor no ano que vem, para juntar grana para uma retomada mais à frente.

Agora, o CERN informa que após "uma curta parada técnica no fim de 2011", o colisor voltará a operar no ano que vem, em busca de "nova física", antes de parar para ser recondicionado para a temporada 2014, quando atingirá, finalmente, a energia de 7 TeV ("Tera-elétron-Volt") por raio.

Esse negócio de "elétron-Volt"  e "Tera-elétron-Volt" costuma não ficar muito bem explicado na maioria das reportagens sobre o LHC, então vamos lá:

O elétron-Volt é uma unidade de medida de energia, como o Joule, de que você certamente já ouviu falar (se não dormiu nessa aula).

A questão é que o Joule…

Ilha de Sark, o último bastião da civilização

Imagem
Minha mulher e eu volta e meia debatemos os prós (vida cultural intensa, metrô, bares e restaurantes) e contras (preço, custo, preço) de uma mudança para São Paulo, mas agora outra parte do mundo acaba de superar a capital paulista como meu sonho geográfico de consumo: a Ilha de Sark, no Canal da Mancha, entre França e Inglaterra (mais perto da França, é verdade).



Visualizar Sark Island em um mapa maior


Por quê? Bem, ela foi declarada Ilha de Céu Escuro pela Dark Sky Association, o que basicamente significa que lá é possível olhar para o céu à noite e ver estrelas -- em vez, por exemplo, do reflexo dos holofotes que iluminam mais uma das infinitas imitações baratas de obra de Oscar Niemeyer que infestam os espaços públicos brasileiros.

"O céu noturno é muito escuro, com a Via-Láctea indo de horizonte a horizonte, meteoros passando e incontáveis estrelas", diz o entusiástico press-release do website de turismo da ilha.


Além de não ter nenhuma iluminação pública à noite, a ilha…

Falácias jurídicas e probabilidade condicional

Imagem
Dizem que O.J. Simpson tinha um advogado tão bom que conseguiu usar o fato de que o ator e ex-jogador de futebol espancava a mulher para convencer o júri de que era improvável que ele a tivesse matado.

Como? Bem, o defensor citou uma estatística dizendo que, dos maridos que espancam as esposas, apenas 1 em 1.000 se tornam assassinos. Logo, a chance de seu cliente ser culpado era de 0,1%!

Em outro ponto do julgamento, a defesa atacou a evidência do exame de sangue que ligava Simpson à cena do crime, dizendo que seria possível "encher um estádio" com pessoas que também dessem positivo no mesmo teste.

Ambos os argumentos são exemplos da chamada "falácia do advogado de defesa" ou "falácia do promotor" (dependendo do lado do argumento a que serve), e que basicamente representa o truque de expor estatísticas e probabilidades sem oferecer o contexto necessário para sua interpretação.

 Essa descontextualização costuma acontecer quando se confundem probabilidades …